Condomínios auto-sustentáveis

Condomínios auto-sustentáveis

 

Condomínios auto-sustentáveis

 

O projeto arquitetônico, no bairro de Sutton sul de Londres, possuí 90 apartamentos, o empreendimento contém alta tecnologia para aproveitar e reutilizar os recursos naturais de forma eficiente.

Em matéria retirada da BBC Brasil, observamos os ganhos tecnológicos e sustentáveis desse empreendimento.

O empreendimento usa somente fontes renováveis de energia. As residências possuem telhado com geração de energia solar, sistema de ventilação que permite aquecer os cômodos no inverno e esfriá-los no verão, e janelas com sensores que retêm o calor.

De acordo com o coordenador do projeto, Bill Dusten, os apartamentos foram construídos para suprir 90% da energia que consomem. Isso é possível porque as portas e janelas de vidro facilitam a entrada de luminosidade.

Na época em que foi construindo há 12 anos atrás com a ideia de diminuir a emissão gás carbônico, o custo do projeto foi de cerca de 60 bilhões de reais, hoje os custos de construção tiveram uma forte queda e custa cerca de 7% a mais que construções convencionais. A previsão é que em futuro próximo os custos sejam os mesmos.

Os moradores são em sua maioria pessoas com baixa renda, como incentivo o governo subsidiou os custos para os moradores.

No Brasil, alguns empreendimentos veem seguindo essa tendência e investindo em projetos sustentáveis, seguindo as mudanças de comportamento e consumo de uma parcela da sociedade algumas construções apostam nesse diferencial, é o exemplo do trecho retirado da matéria do Portal G1 do dia 30/08/2018.

Os apartamentos do futuro seguem a tendência do “coliving”, que já é realidade nas grandes cidades do exterior. Trata-se de empreendimentos com espaços privados em tamanho reduzido e ambientes para uso coletivo, como lavanderia e escritório. Essa formatação atende às necessidades dos moradores, sobretudo das novas gerações, que optam por moradias mais funcionais e privilegiam a convivência em comunidade.

 

Em Juiz de Fora, o Residencial Capitão Faustino apresenta esse conceito inovador. O empreendimento traz novidades em termos de segurança, tecnologia e sustentabilidade. “É um projeto inédito na região, que alia studios mobiliados de alto padrão com serviços personalizados e áreas comuns. O objetivo é unir praticidade e qualidade de vida, através de serviços ‘pay per use’ como limpeza e lavanderia, além de espaço para coworking, bicicletário e Academia Smart Fit no local, com a primeira anuidade gratuita para moradores”, pontua Gustavo Ramos, um dos sócios da Cidade Alta, incorporadora do empreendimento.

 

Voltar

Administradora de Condominios sp Administração de Condomínios

Administradora de Condominios sp, Administração de Condominios, Condominios, Administração de condominio, administração Condominal, Condomínios, condomínios